COLABORE COM O BLOG...COLABORE COM O BLOG

Dobutamina



A dobutamina é uma droga simpatomimética sintética, com ação predominantemente beta 1 agonista, tendo sido desenvolvida em 1978, depois que a molécula da catecolamina foi modificada, na procura de uma droga que tivesse atividade inotrópica. Trata-se de uma substância derivada da fenilalanina, agindo através da estimulação direta nos receptores beta 1 e, indiretamente, nos demais receptores, través da liberação de NA que, por sua vez, também estimula receptores beta 1. Possui inúmerosefeitos, pois estimula todos os tipos de receptores,sendo estes dose dependentes . Por ser uma molécula polar, não atravessa a barreira hematoencefálica, não apresentando, assim,ação no sistema nervoso central (SNC). Possui vida média de 1,7 minutos, sendo metabolizada e inativada diretamente pela catecol-o-metil transferase (COMT) e monoamina oxidase (MAO), e parte transformada em noradrenalina e adrenalina. Os seus metabólitos são eliminados por via renal.

O uso de drogas vasoativas em terapia intensiva letiva, com pequeno efeito vascular periférico. Esta droga vasoativa possui baixa afinidade por receptores beta 2 e é quase desprovida de efeitos alfa adrenérgicos. Ao contrário da dopamina, a ação farmacológica da dobutamina não depende das reservas liberáveis de noradrenalina. A dobutamina perde seu efeito hemodinâmico durante infusão prolongada, presumivelmente por causa da diminuição da atividade dos receptores adrenérgicos (“down regulation”), mas mantém o seu efeito hemodinâmico melhor que a dopamina, uma vez que esta depleta as reservas de noradrenalina do miocárdio. A dobutamina possui vida média de dois (2) minutos, seu início de ação é rápido, não havendo, então, necessidade de dose de ataque. A sua excreção é renal. Além disso, a dobutamina apresenta poucos efeitos sobre a FC, aumenta a contratilidade miocárdica e o índice cardíaco, não agindo sobre a resistência vascular, periférica, em doses médias.

Indicações

A droga é utilizada para melhorar a função ventricular e o desempenho cardíaco, em pacientes nos quais a disfunção ventricular acarreta diminuição no volume sistólico e no DC como, por exemplo, choque cardiogênico e insuficiência cardíaca, congestiva. O VO2 do miocárdio, sob o uso da dobutamina, é menor do que sob a ação de outras catecolaminas. A estimulação dos betarreceptores provoca leve queda da pressão arterial (PA) por vasodilatação periférica. Há também aumento da velocidade de condução atrioventricular, o que limita seu uso na vigência de fluter ou fibrilação atrial.

Doses

A dobutamina é disponível na forma de hidrocloridrato de dobutamina, em ampolas de 20 ml, com 250 mg da droga. Dilui-se uma (1) ampola (250 mg) em 230 ml de solução (exceto soluções alcalinas). A concentração final será de 1mg/ml. Sua utilização é sempre diluída, endovenosamente, em infusão contínua, em doses de 3 a 15 mg/kg/min, que deverá ser individualizada para cada paciente de acordo com o efeito hemodinâmico que se espera obter. O início da ação ocorre em dois (2) minutos, com efeito máximo em dez (10) minutos.

Efeitos colaterais

Os efeitos colaterais da dobutamina incluem: arritmias, dores de cabeça, ansiedade, tremores, aumentos ou reduções excessivas da PA.

13 Comentários:

Anônimo disse...

otima materia vou apresentar seminario dessa droga terei algumas duvidas nao entendia a farmaconinamica da mesma poderia me explicar
UM FORTE ABRACO CARMEN RIBEIRO IMAIL euquefizbonecas@gmail.com

Adm. Blog disse...

Olá Carmen, enviei artigos para seu email.
Abraços

Anônimo disse...

Tive que esplicar sobre essa droga dentto de uma rodo de conversa dentro ded um estudo de caso acheiótimo pois pude encontrar tudo nessa reportagem.
E agradeço
Nildo Justino da Silva E-MAIL
nildojustino@hotmail.com

Adm. Blog disse...

Nildo, obrigada pela gentileza em compartilhar suas vitórias, abraços

Anônimo disse...

cuidados de enfermagem com o paciente sob efeito da droga?

Anônimo disse...

desculpe ainda tenho duvidas, mas a principal diferença entre dobutamina e dopamina seriam os receptores?

TEREZA disse...

TUDO

Anônimo disse...

BOM DEMAIS PARA TIRAR DUVIDAS

Anônimo disse...

quero saber qual sua funçao e açao e cuidados de enfermagem para pacientes com IAM e deficiencia pulmonar

Anônimo disse...

cuidados de enfermagem com o paciente sob efeito da droga? anny_nha13@hotmail.com

Mhary G. Pereira disse...

Precisava Do cuidado de enfermagem vou apresentar um trabalho e estou com dificuldades.

Mhary G. Pereira disse...

Preciso dos cuidados de enfermagem tenho um trabalho para entregar...mandem para mim no meu email mhary_pereira@hotmail.com

Anônimo disse...

muito interessante adorei, tenho q entregar um trabalho hoje e dei uma entradinha na net e achei tudo nesse site.
Iracema Borges Sastre
EMAIL iracema.gama.borges@gmail.com
mande mais coisas.
obrigada atenciosamente iracema

Postar um comentário

Tire suas dúvidas, deixe seu comentário

Postagens populares

Central Blogs Linkes

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger .

TOPO