Sondagem Nasoentérica (SNE) e cuidados de enfermagem

Definição

As vias utilizadas para introdução da sonda enteral são nasogástrica, nasoduodenal ou nasojejunal. As SNE são de silicone ou poliuretano, possuem guia ou mandril, peso de mercúrio ou fio radiopaco para facilitar visualização radiológica. A via nasojejunal é indicada em paciente com risco de aspiração do conteúdo gástrico, insuficiência respiratória, e quando o paciente não pode ou não deve alimentar-se por via oral ou o faz em quantidade insuficiente. O trato gastrointestinal deve estar íntegro.

Agente: Enfermeiro



Material De Uso Domiciliar

Material para cada procedimento – Sondagem Nasoentérica:

· Sonda nasoenteral
· Fita adesiva não alérgica (micropore)
· 01 pacote de gazinhas estéreis
· 02 pares de luvas de procedimento
· Estetoscópio
· 01 seringa de 20ml
· 03 copos descartáveis
· Papel toalha
· Abaixador de língua
· Gel anestésico a 2%

Descrição do procedimento

Lavar as mãos.

Reunir o material e levar para junto do paciente.

Explicar o procedimento ao paciente e familiares, visando obter colaboração e reduzir a ansiedade.

Colocar o paciente em posição de Fowler com o pescoço levemente fletido para o peito.

Colocar papel toalha sobre o tórax do paciente.

Retirar próteses dentárias caso exista.

Retirar a sonda nasoenteral da embalagem e examinar quanto a sua integridade e qualidade do material.

Calçar as luvas.

Lubrificar o guia e introduzir na sonda.

Observação: a lubrificação do guia deve ser feita de acordo com a recomendação do fabricante.

Observar o posicionamento interno do guia, para evitar a saída acidental e lesão no trato digestivo.

Medir a distância da ponta do nariz, ao lóbulo da orelha correspondente a narina escolhida até ao apêndice xifóide - acrescentar 20cm para posicionamento duodenal ou 50cm para posicionamento jejunal.

Marcar a distância total com uma fita adesiva.

Lubrificar 10cm da ponta da sonda nasoenteral.

Introduzir a sonda na narina no sentido cranial inicialmente (atentar para possíveis alterações estruturais e obstruções) e depois para trás e para baixo. Oferecer ao paciente um pouco de água para favorecer a passagem da sonda durante a deglutição, se o paciente estiver consciente. Neste momento, a flexão da cabeça pode favorecer a passagem da sonda.



Atenção

Se o paciente tossir, apresentar cianose ou agitação, suspender a manobra e retirar a sonda até a faringe.

Aguardar a melhora do paciente e reiniciar o procedimento.

Caso ocorra resistência à progressão da sonda, não forçar, a rotação suave pode ajudar. Se isto não for bem sucedido, abrir a boca do paciente usando abaixador de língua e verificar se a sonda não está enrolada na nasofaringe, se positivo, retirar e iniciar novamente.



Evitar que a sonda traumatize a mucosa nasal, evitar tracionar a asa do nariz através de uma fixação inadequada.

Se houver sangramento no trajeto da sonda encaminhar o paciente para a Unidade de Pronto Atendimento de referência.

Retirar o guia do interior da sonda com movimentos rotatórios ao certificar que a sonda chegou ao estômago.

Confirmar a localização da sonda aspirando suco gástrico com seringa de 10ml, desprezando a seguir em um copo descartável.

Se for difícil a aspiração, colocá-lo em decúbito lateral esquerdo para deslocar o conteúdo gástrico para a grande curvatura do estômago.

Introduzir 10 a 20ml de ar para auscultar com estetoscópio os ruídos hidroaéreos no quadrante superior do abdome.

Retirar as luvas e fixar a sonda com fita adesiva (micropore).

Deixar o paciente confortável em decúbito lateral direito e jejum absoluto.

Colocar data da instalação em volta da sonda.

Lavar as mãos.

Aguardar 3 horas para aspirar o líquido duodenal.

Encaminhar o paciente à Unidade de referência para exame radiológico e confirmação do posicionamento da sonda e liberação da dieta.

Orientações Gerais

Em caso de saída da sonda esta pode ser reutilizada. Basta lavar com água e sabão.

O mandril ou guia da sonda deve ser guardado na embalagem original da sonda, adequadamente enrolado, para evitar “quebras” com a identificação do paciente.

A ausculta da região epigástrica não garante a adequada posição da sonda e a realização do RX de controle da sonda é uma exigência da resolução RDC n.º 63 da ANVISA e da resolução COFEN 277/2003, sendo este considerado o método padrão ouro para confirmação do posicionamento da sonda.


Fonte: SMSA/BH

31 Comentários:

Anônimo disse...

Qual o cuidado q devemos ter ao passar a SNE?

Anônimo disse...

Qual o cuidado q devemos ter ao passar a SNE?

Anônimo disse...

Quero saber a finalidade

Fauna Exótica disse...

A finalidade principal é a alimentação enteral e administração de medicamentos, tb pode ser usada para drenagem.

Anônimo disse...

cade os cuidados em

Anônimo disse...

quais os cuidados q a enfermagem deve ter ?

Anônimo disse...

quandro ta com fio guia retira e passar medicaçao

Anônimo disse...

Faltou os cuidados

Anônimo disse...

Faltou os cuidados

Unknown disse...

Cuidados com pacientes que fazem uso de sonda nasoenteral:

1. Certificar a posição gástrica através da ausculta com estetoscópio em região epigástrica, injetando 20 ml de ar, aspirar conteúdo gástrico e realizar RX torácico/abdominal,
2. Deixar o paciente em posição lateral direita para progressão da sonda para região pilórica;
3. Manter a cabeceira do leito elevada a 30 graus para diminuir o risco de bronco aspiração;
4. Administração da dieta pode ser contínua ou intermitente;
5. Controlar, quando possível em bomba de infusão para melhor manutenção;
6. Observar intolerância (náuseas, vômitos e diarréia) a alguns componentes da dieta, neste caso deve-se alterar sua composição, principalmente quando idosos;
7. Deve-se aspirar o conteúdo gástrico através sonda, toda vez que for instalar nova dieta, para avaliar a presença de resíduos gástricos Caso exista um volume gástrico aspirado maior que 200 ml suspender a próxima dieta;
8. Controlar sinais vitais, diurese, distensão abdominal, glicemia capilar, edemas, turgor da pele, dispnéia;
9. Ficar atento na fixação da sonda, alternando o local para não lesar a pele das narinas;
10. Cuidados no preparo e manuseio das sondas e dietas, de forma estéril, mantendo as dietas em refrigerador exclusivo, podendo ficar até 04hs em temperatura ambiente e 24hs na geladeira;

Unknown disse...

Quais os cuidados de enfermagem quanto a sne

Marcelo Rodrigues disse...

Aspirar o conteudo gastrico sim. Mas nao desprezar em copo.

Erlene Andres disse...

Muito boa a explicação

Lucelia da Silva souza disse...

QUERO SABER SE AO REALIZAR A SONDAGEM ENQUANTO AGUARDA O PERÍODO DE DUAS HORAS PARA REALIZAR O RX,SE O MANDRIL É RETIRADO OU AGUARDA A REALIZAÇÃO DO RX PARA MELHOR VISUALIZAÇÃO DA SNE,E LOGO APÓS O RX QUE RETIRA O MANDRIL

Lucelia da Silva souza disse...

AO REALIZAR A SNE,QUE AGUARDA AS DUAS HORAS PARA A REALIZAÇÃO DO RX,O MANDRIL E RETIRADO IMEDIATAMENTE LOGO APÓS A SONDAGEM OU AGUARDA O RX PARA MELHOR VISUALIZAÇÃO, E DEPOIS DO RX QUE RETIRA O MANDRIL. QUAL A FORMA CORRETA

Adm. Blog disse...

Lucélia,

O mandril permanece até que o RX seja feito, isto é procedimento padrão.

Anônimo disse...

Após o procedimento e a constatação de que a sonda está no lugar correto, retira-se o mandril. O paciente não fica com o mandril, portanto, quando forem administrados medicações e nutrição o mandril não estará mais lá. Ele é somente utilizado para a passagem da sonda até o momento de confirmação de posicionamento.

Ben hur Joner disse...

Preciso auscultar sempre que for dar a dieta? Ainda da para auscultar depois que estiver no duodeno??

Adm. Blog disse...

Ben Hur Joner, sempre deve auscultar. Quando a sonda já se encaminhou para o duodeno, para ter certeza, você deverá alterar o ponto de ausculta, ou seja, na região do duodeno

Unknown disse...

. Deve-se aspirar o conteúdo gástrico através sonda, toda vez que for instalar nova dieta, para avaliar a presença de resíduos gástricos Caso exista um volume gástrico aspirado maior que 200 ml suspender a próxima dieta,é preciso aspirar todo conteúdo antes de introduzir a dieta ?

Quezia Chagas disse...

Após administração da medicação lavo a sonda com agua ou soro fisiológico?

Adm. Blog disse...

Deve se aspirar apenas pequena quantidade de conteúdo somente para confirmação do posicionamento da sonda, em torno de 2 a 3 ml são suficientes.
Se a dieta for passada em gotejamento, dificilmente terá 200 ml após 3 horas, que é o intervalo médio entre as dietas

Adm. Blog disse...

Quézia, sempre água, jamais soro!

Anônimo disse...

Vantagens e desvantagem do procedimento?

Anônimo disse...

Me explica como eu aspiro conteúdo gástrico se a SNE vai para o intestino

Luci Pasti disse...

O paciente estar usando uma sonda no nariz e depois de se alimentar fez vômito será que a sonda saiu do lugar ele estar fazendo quioterapia

Luci Pasti disse...

O paciente estar usando uma sonda no nariz e depois de se alimentar fez vômito será que a sonda saiu do lugar ele estar fazendo quioterapia

Anônimo disse...

O que devo fazer quando ocorre a saída acidental da sonda? quais os cuidados de enfermagem? em qual momento e porque devo instalar soro de manutenção?

Anônimo disse...

Nossa o pessoal não se atenta aleitura, cada pergunta sem nexo.......

Marcelo disse...

Quais os cuidados com sonda nasoenteral?

Unknown disse...

qual o tempo apos a passagem para realizar rx

Postar um comentário

Tire suas dúvidas, deixe seu comentário

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger .

TOPO